O que acontecia na minha cabeça enquanto eu lia “Para todos os garotos que já amei 3” (Agora e Para sempre Lara Jean)

Uma vez, uma leitora muito querida e sincera me disse “Eu gosto muito dos teus posts sobre a tua vida, mas eu prefiro quando tu falas sobre filmes”.

Este post vai ser meio a meio.

Depois da decepção com a sequência  de “Para todos os garotos que já amei” , eu acredito que a maioria dos adultos de quase 40 anos -como eu- deve ter deixado a trilogia (que passou de óbvia-mas-bonitinha pra simplesmente-óbvia) de lado. Não eu, pessoas! Eu tenho um problema seríssimo com precisar terminar de ver os filmes por PIORES que eles sejam.

No segundo filme “Ps. Ainda te amo” não acontece absolutamente nada. Nada. A escritora não se prestou usar a criatividade pra criar qualquer coisa original (tipo as cartinhas do primeiro filme).

No terceiro filme, a Lara Jean acaba o colégio. E, de novo, nada acontece.

Mesmo que nada aconteça, esse livro me fez pensar sobre a minha vida. Assim como a autora do livro ( @jennyhan – que claramente tem problemas não resolvidos com a própria adolescência, assim como eu – ) a Lara Jean vive muito intensamente os detalhes (bem materialistas por sinal) da vida suburbana americana. Ela olha receitas no pinterest, vestidos e decorações e coloca o que ela viu ali em prática o tempo todo… e só. Sabe?

Livro 3 - Always and forever Lara jean

Aí eu me dei conta que  poderia aproveitar mais a vida aqui se eu me deixasse curtir momentos de maior futilidade (sendo que eu preciso de um esforço tremendo pra ser ainda MAIS fútil) porque aqui, os grandes problemas que a gente lutava pra resolver no Brasil (tipo, chegar com dinheiro ao final do mês), não existem mais.

Então no fim, eu adorei ter lido o terceiro livro. Essa historinha juvenil, com pouquíssimo conteúdo e originalidade zero… simplesmente porque ela casou com um momento da minha vida em que eu precisava ouvir que, pra gente ser feliz, alguns dias, tudo que se precisa não é uma grande meta ou uma grande revolução pra vencer… é só ir atrás da receita de biscoito de chocolate perfeita e reunir as tuas pessoas preferidas na cozinha pra saborear ela.

Ah sim… spoiler alert… ela realmente faz biscoitos de chocolate em algum momento do terceiro livro. Mas eu suspeito que ninguém vai ficar brabo comigo por essa imensa revelação…

 

Para todos os garotos que ja amei (2) ps: ainda te amo

Eu não vou começar com um spoiler alert porque eu acho DIFÍCIL que exista algum spoiler nessa história… no segundo livro Lana Jean se alista para o exército, onde ela reencontra o Peter que perdeu uma perna na guerra e ela arrasta ele pela fronteira em meio a bombas e tiros? Não, né? Claro que não.

A segunda história é tão água com açúcar quanto a primeira mas com o agravante de ser um pouco menos “bonitinha”. O Peter, que era um namorado excessivamente perfeito -a ponto de muitas das minhas amigas terem terminado relacionamentos porque o fulano não era suficientemente “Peter” na opinião delas – passa a ser um namorado um pouco mais normalzinho.

Felizmente uma coisa continua linda e perfeita: O quarto da Lana Jean!

to all the boys ps I still love you 3

Eu ADORO uma bagunça e quartos de adolescente. Talvez eu devesse mencionar isso pro meu terapeuta…

Quartos adolescentes e coloridos me deixam instantaneamente feliz! É o efeito das cores no cérebro da gente, produzindo todos aqueles hormônios da felicidade (e eu tô falando de serotonina, não de dopamina!)!

Aqui, uma foto do instagram da Lana Condor ( @lanacondor )

lana jean room - chuva e filme 1

Existe uma grande predominância de azul celeste e rosa pink e, se vocês olharem pra parede do closet verão o nosso conhecido aqui do blog cor-do-quarto-da-Bella-em-Crepúsculo!

Claro que eles forçaram a parceria com a quantidade infinita de roupas azuis no chão, sendo que a Lana Jean nunca usa azul e com aquele monte de livros com capaz azuis embaixo da janela…

Mas nada se compara ao que os coitados estagiários tiveram que fazer quando buscavam por livros azuis pra completar essa estante da sala:

to all the boys ps I still love you 1

As setas da segunda e terceira fotos são chamando a atenção pra maneira como as roupas dos personagens combinam com a decoração. Praticamente uma foto de instagram de mãe organizada…

Eu acho que els gastaram tanto do orçamento fazendo o quarto da Lara Jean que o resto da casa teve que ser o mais simples possível!

Em compensação, eles criaram todo um café pra uma única cena que eu achei lindo. Eu ando adorando essa combinação de amarelo (laranja?) e azul marinho que eu tenho visto aqui e em séries como Riverdale:

to all the boys ps I still love you 2

Olha em Riverdale:

Mas, e a história?

Pois é… é algo que eu não me vejo assistindo de novo, sabe? O primeiro filme eu assisti umas 3 vezes, assim, só pra pegar no sono depois de tomar remédio pra gripe. Era fofinho e leve… inclusive, sobre o primeiro filme, eu gostei da maneira como a Lana reage ao vídeo dela ter vazado. Achei importante pras meninas saberem que não é motivo pra cortar os pulsos e é assim que eu pretendo criar as minhas filhas nesse mundo louco cheio de tecnologia. Mas o segundo filme, a não ser pra analisar a o cenário, eu não me vejo assistindo muitas vezes…

Óbvio que quando sair o terceiro eu vou correr pra assistir! Talvez eu até dê uma espiadinha no livro porque eu não sei não ser curiosa…

E vocês, já assistiram?


 

Image result for instagram png logo

Lana Condor ( Lara Jean ) – @lanacondor

Noah Centineo ( Peter ) – @ncentineo 

Booksmart

Eu assisti Booksmart 3 vezes esse mês (normal) e eu conluí que é um filme pra pais e não necessariamente pra adolescentes… até porque ele é classificado pra maiores de 17 anos.

Booksmart01

Posso ser eu, ou pode ser o fato de que eu não fiz absolutamente nada no colégio a não ser estudar, mas eu adoro comédia adolescentes! Alguns diriam que eu tenho problemas com o passado desde a época em que eu realmente era adolescente e tinha plena consciência de que eu estava vivendo aqueles anos da maneira errada… porque tipo… um filme sobre a minha adolescência seria extremamente chato.

Booksmart02

Eu cresci revendo “16 candles” e “The breakfast club” na sessão da tarde e eu sempre gostei de deixar meus filmes o preferidos rodando ao fundo da sala enquanto eu estudava ou fazia qualquer coisa (leia-se arrumava o quarto). Até hoje eu faço isso e esse é o meu único problema com “Booksmart”… não dá pra deixar rodando dia e noite na casa com crianças pequenas sem traumatizar elas um pouco. A linguagem é bem pesada e algumas cenas me deixaram com vergonha de assistir o filme no avião (mas não são excessivamente sexuais… tipo… médio).

As minhas expactativas pra esse filme eram super altas porque a Beanie Feldstein (atriz que faz Molly, a personagem principal) é irmã do Jonah Hill. Eu considero ele um ator maravilhoso, principalmente depois que ele atuou com o Leonardo DiCaprio em “The Wolf of Wall street”! A irmã dele não decepcionou! Eles são super parecidos tanto fisicamente quanto na maneira de atuar! As pessoas que me fazem rir – famosas ou não – têm um espaço reservado no meu coração.

Aliás, todo o elenco é muito bom! As crianças foram bem escolhidas e eu acho que vamos ouvir falar de todos. A começar pela Kaitlyn Dever que já foi indicada a vários prêmios por “Unbelievable”.

Mais um nome que vai ser famoso no elenco é o Mason Gooding, filho do Cuba Gooding Jr. Aquele filme “Radio” me dá altos ataques de pânico e é um dos motivos de eu preferir assistir comédias adolescentes…

Um detalhe que eu gosto desse filme, e que pode ser bem particular da minha perspectiva e da maneira como eu vejo o mundo, é que, apesar de se passar em 2019, ele tem um filtro que deixa as cores menos saturadas e dá toda uma sensação de ter sido filmado nos anos 90! Perfeição!

Adorei e vou assistir de novo e de novo… assim que as crianças dormirem!

Charlie Brown

Nesse Natal, além do clássico HOME ALONE, eu assisti FELIZ NATAL, CHARLIE BROWN.

Pois é, so demorei quase 40 anos pra finalmente assistir o que é um dos meus personagens preferidos… nem me perguntem porque eu demorei tanto. Eu não saberia responder. A vida, talvez?

Enfim, na maior parte do tempo, eu penso que eu não preciso de Funko algum além do Chalie Brown, porque eu SEMPRE tiro as melhores fotos com ele…

charliebrown.jpg

Então, eu resolvi encomendar o resto da turma e descobri que tem Snoopy valendo 450 reais. Mas que diabo? Na minha versão, o Charlie não ganha cachorrinho…

Ate os meus papéis de parede estão no clima do Chalie Brown nesse fim de ano.

Sim, eu sou adulta. Juro.

Feliz Natal, internet!

shell

American Drifter

Essa semana eu li “American Drifter” – mentira, ouvi.

É um livro de 2017 escrito pela Heather Graham e o Chad Michael Murray.

Screen Shot 2019-12-08 at 1.24.03 AM

A primeira coisa que vocês precisam saber é que eu não leio ficção. Nunca. Absolutamente nunca… por isso eu devo ter enrolado pra ler esse. O que me convenceu foi eu ter descoberto o Audiobook narrado pelo Chad. A narração dele é perfeita, a voz dele é um calmante e eu desejo secretamente que ele lance vários audios com histórias para dormir…

Eu li “American Drifter” por motivos muito pessoais – e bobos.

Primeiro porque ele foi escrito pelo Chad Michael Murray (O Lucas de One Tree hill) e eu vi em uma entrevista que o livro tinha sido baseado em um sonho que ele teve.

Acontece que, desde que o mundo é mundo, o meu marido adora repetir que os homens não entendem as mulheres mas as mulheres também não fazem o mínimo esforço pra entender os homens… o meu raciocínio – provavelmente esquizofrênico – foi: “Se esse livro saiu de dentro do subconsciente de um homem, ele deve me fazer entender um pouco mais o que diabos passa pela cabeça deles”. Claro que eu teria que ler nas entrelinhas, mas foi no que eu acreditei.

Com “American Drifter” eu aprendi que meninos têm uma necessidade extrema de ser heróis, o que eu, particularmente, acho extremamente cansativo… e também que o Chad Michael Murray tem problemas familiares mal resolvidos.

Eu acho que a auto-biografia dele vai ser bem mais interessante que a ficção que ele escreveu, mas o livro não é ruim.

É interessante ver o Brasil com os olhos dos gringos. Ele se esforça pra falar português durante a história inúmeras vezes e eu acho que, pra quem nunca visitou o Brasil, algumas referências ficam super vagas. Por exemplo, ele fala muito na feira livre e em comidas típicas tipo “salgadinhos”. Ele conta bastante da história do país e romantiza absurdamente o fato de nós sermos de raças diversas, acreditando que no Brasil não existe racismo. Que bonitinho da parte dele, né?

Infelizmente, vocês vão descobrir, se lerem, que essa história já foi escrita algumas vezes… só mudam os personagens e o cenário. Eu vi pessoas criticando que o livro só fica interessante quando o segredo é revelado, o que acontece só no último capítulo e nas últimas páginas. Realmente, é um livro que tu passas a maior parte do tempo esperando algo acontecer e quando acontece, acaba.

O Chad Michael Murray escrevia esse livro nos intervalos de gravação de “One tree hill” quando ele tinha uns 22 anos e o meu coração foi meio partido quando eu descobri que a mãe dele abandonou os 5 filhos quando eles eram pequenos e que ele foi descoberto como ator por uma enfermeira (que era modelo) quando ele quase morreu com 15 anos de idade por um problema no intestino que os médicos passaram muito tempo pra conseguir identificar.

Por isso eu não consigo dar uma nota pra esse livro! Sofro de interferência pelo meu amor incondicional por essa pessoa incrível que ele é… conflito de interesses total!

Alguém já leu esse livro?

Cuidem-se!

shell

Coleção: Leões do Kinder Ovo

Só as pessoas que foram crianças no Brasil nos anos 90 entendem porque essa coleção com valor algum, além do emocional, faz sentido.

Sim, eu estou nesse momento, usando as redes sociais pra esnobar meus leõezinhos!

Eu acho que o motivo de eu gostar tanto de brinquedos, principalmente os brinquedos da minha infância é o mesmo que eu tenho pra gostar tanto do Macaulay Culkin. Eles remetem a uma época onde as coisas não eram tão complicadas ou assustadoras.

Então, inspirada pela Claicy do Saidaminhalente.com, eu resolvi começar a tirar fotos dos meus brinquedos. Obviamente, eu não espero estar no nível dela, mas com certeza foi divertido e um dia eu chego lá!

Aqui, as fotos que eu tirei:

leaoleao1leao2leao3leao4

A casa dos Swan em Crepúsculo – Parte 2

A casa da Bella esteve à venda ano passado e, pra resumir a história, eu preciso dela!

 

Aqui, o endereço:

184 South 6th Street
St. Helens, Oregon

Então, apresar de eu já ter visitado esta casa num post anterior, eu preciso comentar mais…

Eu não sei como que, das primeiras 20 vezes que eu assisti esse filme, eu achei que a casa fosse bem pequena e sem graça (provavelmente porque eu era idiota em 2017).

Na verdade, é uma casa muito boa, com 4 quartos, garagem, sótão e porão. A casa foi posta à venda em 2018 por 350 mil dólares americanos e, tomando as fotos como base, foi essa a planta que eu concluí:

the swan residence

Os donos dessa casa foram muito legais e mantiveram as cores do filme! OLHA só, que gente que-ri-da!

Aqui é a sala principal:

A sala no filme:

ap2-1024x396

Nessa foto dos bastidores, que eu nunca tinha visto antes, aparece essa escrivaninha antiga (que eu PRECISO AGORA!).

aa3ca-img09.jpg

A paleta de cores é super próxima, sem grandes contrastes e, com o filtro do filme, ela passa a ser bem mais verde que azul o que é um ponto interessante porque o verde é uma cor muito ligada à paz e ainda assim é uma cor fria… (afinal, estamos falando de vampiros aqui) e a Bella é uma pessoa extremamente azul esverdeada. Deve ser por isso que ela ganhou o papel…

Dizem os blogs por aí, que a cor das paredes é a “Thermal Spring” da BEHR. Eu vejo essa cor no filme, mas não sei se vejo realmente na casa com luz natural. O que vocês acham?

cores

Lembrem que essas são cores que escurecem o ambiente e também fazem os espaços parecerem menores. Eu nunca liguei muito pra isso e pintei várias vezes meus quartos pequenos com cores escuras porque, afinal, eu não sentia necessidade alguma de fazer o quarto parecer maior.

Comecei então, a tentar desenhar a casa, pra entender ela melhor.

A janela grande,  que aparece na primeira foto, é essa aqui:

bella window

… e é a que fica na frente da casa…

Achou que eu era nerd? Calma que piora!

Reparem nas fotos da volta da casa:

fbff3-twilight-oregon-1.jpg

e5cc4-twilight-oregon-32.jpg

Tá vendo aquela lareira de tijolos ali? O quarto da Bella é aquela primeira janela, no segundo andar, próxima a lareira. Aonde está o erro? Digo, aonde está a janela famosa onde os meses passam e passam e o Edward não aparece?

cadeajanela.jpg

Eles trocaram a melhor janela da casa! Que sacanagem! Foi exatamente por isso que eu não comprei…

Do quarto do Charlie eu não consegui fotos, aliás, a única pista que eu tive foi esse momento em que eu vejo que existe uma porta do lado da porta do quarto da Bella:

charliesroom

Por outro lado, consegui muitas fotos da cozinha com um piso clássico muito lindo e uns móveis oficialmente mais ou menos.

366a3-twilight-oregon-16.jpg

bellas kitchen

Eu gosto de cozinhas clássicas OU modernas. Essa coisa de talvez 80 com sérias restrições orçamentárias eu não curto muito. Mas a janela é linda e o piso, de novo, também!

Agora, precisei de um tempinho foi pra descobrir essa daqui:

portadoporao

Eu ía desistir de colocar a escada para o porão na planta quando eu reparei na porta ali!

Pelo ângulo da foto e as janelas, dá pra ver que é bem provável que seja ali sim…

c675e-twilight-oregon-30.jpg

Fora isso, temos a sala de jantar com móveis fixos e a mesa que foi mantida (também pasmei)

diningroom

4daf9-twilight-oregon-12.jpg

O banheiro mal e mal figura no filme, mas nas fotos da venda da casa, eles nos contaram direitinho como ele é (oba!):

banheirobella

a02e3-twilight-oregon-24.jpg

… enquanto isso, atrás do banheiro:

f3614-twilight-oregon-23.jpg

E essa foi a última peça que eu fiquei sem dúvidas porque, por exemplo, tem uma porta no primeiro andar que me tira o sono… (quase):

escritorioouquarto twilight decor

E outra…

c1437-hall-twilight.jpg

E foi assim que em “apenas” uma semana inteira de pesquisa, ou mais, eu desenhei a planta dessa casa… que um dia eu vou comprar porque é MUITO legal SIM!

Por favor, desconsiderem meus comentários de 2017…

Cuidem-se!

shell

O apartamento de “A Chefa”

Sabe porque eu gostei desse apartamento? Porque ele é real. Real e palpável. Ele fez eu me sentir normal com todas as mil coisas que eu deixo acumular em cima do meu balcão da cozinha porque eu também sou uma mãe que trabalha e eu sei que é IMPOSSÍVEL dar conta de tudo.

Screen Shot 2018-08-12 at 12.43.35 PM (1)

Screen Shot 2018-08-11 at 11.00.28 PM

As combinação é super simples e à prova de erros. É um sobreposto de cores quentes, ao contrário do cinza-azul-verde que a gente tem visto muito por aí em todos os lugares.

Screen Shot 2018-08-11 at 11.01.36 PM.png

Eu gostei das cores aconchegantes das paredes, apesar de ser meio contra paredes doce-de-leite a essas alturas da minha vida ( no passado eu gostava, como eu já contei aqui )!

A diferença é que essa parede cor de doce-de leite é cheia de quadros variados – e meio desconexos – e pinturas de criança.

Screen Shot 2018-08-11 at 10.59.05 PM

Screen Shot 2018-08-11 at 11.21.31 PMScreen Shot 2018-08-11 at 11.07.58 PM (1)Screen Shot 2018-08-11 at 11.09.29 PM (1)

Às vezes, ter uma casa que não é tão “clean” nem minimalista como mostram as revistas de decoração faz a gente se sentir muito mais feliz e confortável. Afinal, ali tem vida.

Isso não significa que eu não goste de uma casa arrumada, né? Mas se eu disser pra vocês que eu gosto de uma casa com pouca coisa é mentira!

Screen Shot 2018-08-11 at 11.31.21 PM.png

A dica desse filme é, móveis e paredes neutros e pontos de cor na decoração! Não tem erro! Nesse caso, as cores são o verde e o vermelho – algo bem recorrente aqui no blog.

Super aprovado!

Os quartos fogem um pouquinho das cores da sala, mas existe um equilíbrio geral na casa inteira (que não é sempre necessário, mas é interessante e algumas pessoas se sentem melhor assim, quando a casa toda combina!)

Screen Shot 2018-08-11 at 11.27.51 PM

Screen Shot 2018-08-11 at 11.23.00 PM

Screen Shot 2018-08-11 at 11.04.07 PM (1)

Posso me mudar pra lá já?

shell

A casa dos Chase em “My so-called life”

clairedanesjaredleto

My so-called life (Minha vida de cão) é a minha série preferida e ponto. Por mais que eu ame Gilmore Girls e Everwood e tantas outras, nunca uma série vai ter o impacto que ela tem na minha cabeça. Eu gosto do figurino, eu gosto da maneira como é escrita e do jeito como, mesmo depois de 20 anos, eu ainda preciso assistir essa série repetidamente porque tudo é muito intenso nela.

E, mais do que tudo… eu gosto da casa dos anos 90, claro!

MY SO CALLED LIFEOs meus elementos preferidos são:

A combinação de cores: A combinação de cores é a mesma da casa da minha mãe – onde eu escolhi quase tudo. E o engraçado é que eu não tinha percebido isso antes de começar a fazer capturas da série. Eu acho que é algo inconsciente ou uma tendência muito forte dos anos 90 de combinar madeira com vermelho.

Screen Shot 2018-06-07 at 11.20.57 PM.png

Screen Shot 2018-06-07 at 11.24.38 PM.png

Screen Shot 2018-06-07 at 11.03.34 PM.png

Screen Shot 2018-06-07 at 11.20.36 PM.png

Porém, mesmo que a madeira seja predominante, ela não é monocromática, o que é outra coisa que eu gosto muito nessa casa porque é um SACO ficar preso a uma cor. É monótono, deprimente e entediante. É esse cinza sobre cinza que a gente vê em “Property Brothers” o dia inteiro e em todas as revistas. A grande novidade aqui é que eu não caminho com a tendência (choquem!). As cores aqui são quentes e dão espaço mesmo assim pra esquadrias brancas e alguns outros elementos também:

Capture3.PNG

Agora, só porque uma peça é de uma cor, não significa que a casa INTEIRA tem que seguir essa paleta. Outro quarto, outro tema, outra pessoa, outra vibe! Adoro a maneira como a cozinha não faz referência alguma à sala. Seja livre pra ser cozinha, cozinha…. e seja livre pra ser quarto da Patty, quarto da Patty!

Screen Shot 2018-06-07 at 9.14.52 PM.png

Screen Shot 2018-06-07 at 9.15.30 PM.png

Screen Shot 2018-06-07 at 10.58.34 PM.png

E só pra melhorar algo que já era bom, o quarto da Angela tem paredes azuis com detalhe no topo com papel de parede florido azul. É como se alguém pegasse todos os meus elementos preferidos, juntasse-os E colocasse eles na minha série preferida! E olha que eu nem comecei a falar do Jordan Catalano ainda!  Apesar da gente falar em vermelhos, madeiras e cores quentes, o azul também está aqui e não de uma maneira que cause depressão (eu expliquei no post anterior – eu acho – que ambientes demasiadamente azuis podem causar ou piorar depressão)

Screen Shot 2018-06-07 at 11.08.35 PM.png

Agora, a minha peça preferida: O escritório. É o meu preferido simplesmente por ser um amontoado de coisas dos anos 90! Cheio de detalhes de informação e aconchegante. Tem até um piano! Adoro esse escritório. Quero. Obrigada.

Capture10Capture11

Passeando pelo set, eu descobri algumas coisas:

A primeira foi que o set não encaixava na casa usada para as cenas de exterior. O que foi extremamente decepcionante. O site iamnotastalker.com nos dá uma foto da casa.

O endereço é: 1110 Glendon Way in South Pasadena, CA

 

IMG_3282.jpg

A outra coisa que eu descobri foi que o set muda algumas vezes. O set do episódio piloto não tem muito a ver com o restante da série, principalmente o segundo andar. E na segunda metade da temporada, a mobília muda.

Agora, imaginem vocês a minha emoção quando eu postei a planta baixa que eu criei dessa casa no twitter e o RICKY veio falar comigo e me agradecer por ter desenhado?

Fiquei muito, muito, muito feliz! O Ricky é um dos meus preferidos e agora nós somos BFFS na vida real, tipo ele e a Angela (mentira)! hahaha

Fora isso, tem também um podcast novo que o pessoal comenta episódio por episódio da série que eu tô adorando e é o my so called podcast .

É isso, gente! Demorei, mas espero que tenha valido a pena!

Alguém aí também adora my so-called life? Qual a série preferida de vocês?

MySoCalledLife-ABC

Cuidem-se

shell