American Drifter

Essa semana eu li “American Drifter” – mentira, ouvi.

É um livro de 2017 escrito pela Heather Graham e o Chad Michael Murray.

Screen Shot 2019-12-08 at 1.24.03 AM

A primeira coisa que vocês precisam saber é que eu não leio ficção. Nunca. Absolutamente nunca… por isso eu devo ter enrolado pra ler esse. O que me convenceu foi eu ter descoberto o Audiobook narrado pelo Chad. A narração dele é perfeita, a voz dele é um calmante e eu desejo secretamente que ele lance vários audios com histórias para dormir…

Eu li “American Drifter” por motivos muito pessoais – e bobos.

Primeiro porque ele foi escrito pelo Chad Michael Murray (O Lucas de One Tree hill) e eu vi em uma entrevista que o livro tinha sido baseado em um sonho que ele teve.

Acontece que, desde que o mundo é mundo, o meu marido adora repetir que os homens não entendem as mulheres mas as mulheres também não fazem o mínimo esforço pra entender os homens… o meu raciocínio – provavelmente esquizofrênico – foi: “Se esse livro saiu de dentro do subconsciente de um homem, ele deve me fazer entender um pouco mais o que diabos passa pela cabeça deles”. Claro que eu teria que ler nas entrelinhas, mas foi no que eu acreditei.

Com “American Drifter” eu aprendi que meninos têm uma necessidade extrema de ser heróis, o que eu, particularmente, acho extremamente cansativo… e também que o Chad Michael Murray tem problemas familiares mal resolvidos.

Eu acho que a auto-biografia dele vai ser bem mais interessante que a ficção que ele escreveu, mas o livro não é ruim.

É interessante ver o Brasil com os olhos dos gringos. Ele se esforça pra falar português durante a história inúmeras vezes e eu acho que, pra quem nunca visitou o Brasil, algumas referências ficam super vagas. Por exemplo, ele fala muito na feira livre e em comidas típicas tipo “salgadinhos”. Ele conta bastante da história do país e romantiza absurdamente o fato de nós sermos de raças diversas, acreditando que no Brasil não existe racismo. Que bonitinho da parte dele, né?

Infelizmente, vocês vão descobrir, se lerem, que essa história já foi escrita algumas vezes… só mudam os personagens e o cenário. Eu vi pessoas criticando que o livro só fica interessante quando o segredo é revelado, o que acontece só no último capítulo e nas últimas páginas. Realmente, é um livro que tu passas a maior parte do tempo esperando algo acontecer e quando acontece, acaba.

O Chad Michael Murray escrevia esse livro nos intervalos de gravação de “One tree hill” quando ele tinha uns 22 anos e o meu coração foi meio partido quando eu descobri que a mãe dele abandonou os 5 filhos quando eles eram pequenos e que ele foi descoberto como ator por uma enfermeira (que era modelo) quando ele quase morreu com 15 anos de idade por um problema no intestino que os médicos passaram muito tempo pra conseguir identificar.

Por isso eu não consigo dar uma nota pra esse livro! Sofro de interferência pelo meu amor incondicional por essa pessoa incrível que ele é… conflito de interesses total!

Alguém já leu esse livro?

Cuidem-se!

shell